fbpx
×

Blog da Academia

Odontopediatria

        Você sabe quais as vias de administração mais utilizadas na odontologia? A principal e a mais segura que é utilizada no mundo todo é a via inalatória através da sedação com N²O. A técnica de via inalatória é bastante simples, utilizada mundialmente, mas que infelizmente não é tão utilizada no Brasil, no entanto seria muito interessante que todos os profissionais procurassem a capacitação e a habilitação para o uso do óxido nitroso. Mas você sabe se o tipo de sedação que você quer realizar no seu consultório está de acordo com a lei?

 Já para o uso de vias parenterais e a via oral, não é necessário nenhuma capacitação, todo profissional cirurgião dentista é prescrito pela Lei 5.081/66 que rege a nossa profissão. Você está totalmente capacitado e legalmente amparado para o uso de técnicas de sedação medicamentosa.

        Temos então para sedação medicamentosa a via intravenosa, intranasal e a oral, na literatura, essas são as três técnicas mais abordadas para a sedação no ambiente ambulatorial, ou seja, técnicas que você, cirurgião dentista, pode utilizar no seu consultório de forma eficaz e segura para sedar o seu paciente.

        A via intravenosa é uma via que apresenta 100% de biodisponibilidade, isso faz com que o efeito seja muito rápido, porém os efeitos adversos da medicação também podem ser muito intensos.

        A via intranasal é uma via com uma absorção extremamente rápida, isso porque o medicamento não vai passar pelo trato gastrointestinal, é uma via também parenteral.

        Por último, a via oral é de mais fácil execução, de baixo custo e também muito segura para você executar no seu consultório. Inclusive tenho um curso online sobre sedação medicamentosa via oral, clique aqui para acessar. 

sedacao segundo a lei

        Vamos começar com a via intravenosa, esta é uma dúvida de muitos colegas. Na verdade o cirurgião dentista, em muitos casos, acha que nem pode realizar a sedação intravenosa, que isso é uma exclusividade médica, porém vamos dar uma olhadinha na legislação. O ato médico, é uma lei federal que foi sancionada em 2013 e dispõe sobre o exercício da medicina.

        No artigo 4° do ato médico, estão as atividades privativas do médico, vamos entender:

        No parágrafo 6, está descrito que a atividade privativa do médico, a execução de sedação profunda, bloqueios anestésicos e anestesia geral, logo abaixo, você vê o inciso 6° do artigo 4° do ato médico – o disposto neste artigo não se aplica ao exercício da odontologia, no âmbito de sua área e atuação.

        É preciso que uma coisa fique muito clara, se não existisse o inciso sexto no artigo 4° do ato médico, você não poderia, sequer realizar bloqueios anestésicos no seu consultório, porque no parágrafo sexto, deste artigo 4° também estão os bloqueios anestésicos. A Lei 5.081/66 que rege a nossa profissão de cirurgião dentista no Brasil, diz que nós podemos prescrever e aplicar qualquer medicação por qualquer via de administração desde que haja finalidade odontológica, então você pode realizar a sedação por qualquer via de administração.

        Clique aqui para compreender todos os critérios necessários para realizar a sedação medicamentosa por via oral no seu consultório de forma segura e eficaz.

        No princípio da legalidade diz que: “Não há crime, nem pena, sem lei anterior que os defina”, o que significa isso? Não existe nenhuma lei federal e nem resolução do conselho federal de odontologia que diga que o cirurgião dentista não pode fazer sedação por via intravenosa, se não há lei, não há crime.

        O inciso segundo deste artigo que também fala “ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei”, isso significa que profissionais que se sentem capacitados, que fizeram cursos e que trabalham com sedação intravenosa no Brasil, não precisam deixar de utilizar essa via de administração, uma vez que não há nenhuma lei federal ou resolução do conselho federal de odontologia que diga que eles não podem utilizar a via intravenosa, portanto, se você fez um curso de capacitação, se você se sente apto para executar a sedação pela via intravenosa, não há nada que te impeça, não existe nenhuma lei federal e nenhuma resolução do conselho federal de odontologia que diga que você não pode.

        Um dos pontos importantes para trabalhar com sedação medicamentosa é o fato de você ter a possibilidade de reversão da sedação caso ela seja necessário. Por exemplo no caso de mesmo tendo calculado a dosagem com muitos critérios e individualizando a dose para o seu paciente, este paciente ser sensível ao medicamento e apresentar um nível bastante profundo e até mesmo sobre a sedação, no casos fármacos benzodiazepínicos, o reversor é uma única medicação chamada Flumazenil.

        Então para fazer sedação medicamentosa no seu consultório, você precisa ter o Flumazenil é uma medicação que tem como formulação farmacêutica, uma ampola de uso injetável, mas que na literatura nós vemos também, o uso da medicação por via intranasal e intramuscular sublingual, você então poderá fazer uso desta medicação no caso de necessitar da reversão da sedação, por qualquer uma destas vias, intravenosa, intranasal ou intramuscular sublingual.

        Todas as vias de administração podem levar o paciente a um aprofundamento do nível de sedação, lembrando mais uma vez que o nível de sedação não está relacionado a via de administração e sim a dose de medicamento, que o seu paciente irá receber.

        E agora? Você está preparado para efetuar sua primeira sedação no seu consultório?

Por Adriana Cunha Correia.

Quer saber mais sobre sedação medicamentosa via oral?

Veja nosso plano anual que incluí o curso online de sedação medicamentosa via oral e entenda como pode ser indicada e como deve ser administrada com segurança. 

Adriana Cunha Correia

Mestre em Odontopediatria - FOA/UNESP
Doutora em Ciências Odontológicas - FOA/UNESP
Pós-doutora em Microbiologia - FOA/UNESP
Capacitação e Habilitação para o uso da Sedação Consciente com Óxido Nitroso
Capacitação em Saúde Baseada em Evidências - IEP
Instrutora de Suporte Básico de Vida - IBRAPH
Clínica Privada

Fale conosco via whatsapp 48991699181