×

Blog da Academia

Odontopediatria

Uma das sequelas mais comuns após o trauma em dentes decíduos é a alteração de cor da coroa. Você sabe sobre as diferentes cores que a coroa pode assumir e a etiologia relacionada a elas? 

O traumatismo dental é um evento comum durante a infância. Após o tratamento do trauma, podem manifestar-se sequelas clínicas e/ou radiográficas relacionadas a ele. A alteração de cor da coroa é uma das possíveis sequelas clínicas, e está diretamente relacionada à alteração pulpar. O correto diagnóstico da condição pulpar levará ao correto tratamento do paciente. 

Baseado na condição pulpar, a coroa dental pode assumir 3 diferentes cores:

Coloração amarela da alteração de cor da coroa após traumatismo em dente decíduo

A coloração amarelada da coroa é resultante de um processo de obliteração pulpar, total ou parcial. Como resposta ao trauma, inicia-se uma inflamação da polpa dental. No período de cicatrização dessa, os odontoblastos depositam dentina secundária de forma acelerada no canal radicular e na câmara pulpar, tornando a camada de dentina mais espessa e consequentemente a coroa mais amarelada. 

alteração de cor da coroa

Radiograficamente a polpa não é visível, porém ela permanece vital, visto que provocou a deposição de tecido mineralizado através dos odontoblastos. Nestes casos, o tratamento é o acompanhamento clínico e radiográfico, assegurando-se de que não haverá necrose secundária. 

Coloração rósea da alteração de cor da coroa após traumatismo em dente decíduo

Já a coloração rósea está presente em apenas 1,5% dos casos de alteração de cor em coroas dentais, sendo bastante incomum. Sua etiologia está associada ao processo de reabsorção inflamatória interna. Após o trauma, a inflamação pulpar instalada expõe tecido mineral e atraí células clásticas e macrófagos, os quais reabsorvem a parede dentinária interna da câmara pulpar e/ou do canal radicular, do centro para a região periférica. 

alteração de cor da coroa

No exame radiográfico, a região que sofreu a reabsorção interna apresenta-se em formato oval, de bulbo. A condição da polpa é vital, porém neste caso é indicado o tratamento endodôntico, com o objetivo de paralisar o processo de reabsorção inflamatória interna e permitir a manutenção do dente até a sua esfoliação. 

Coloração cinza da alteração de cor da coroa após traumatismo em dente decíduo

Nos casos de coloração cinza da coroa merece atenção especial, pois pode indicar necrose pulpar. Após o trauma, parte do aporte sanguíneo dental é rompido, causando uma isquemia no tecido pulpar. Como forma de compensação dessa perda, há um aumento do volume pulpar e consequente rompimento de alguns vasos capilares, gerando um extravasamento sanguíneo interno no canal radicular e na câmara pulpar. Ocorre o processo natural de decomposição do sangue extravasado, e a hemoglobina advinda desse processo penetra nos túbulos dentinários, provocando a alteração de cor na coroa.  

alteração de cor da coroa

Neste caso, é fundamental que o acompanhamento do paciente seja realizado, pois a alteração de cor pode ser transitória ou permanente. Quando é transitória, indica que a polpa está vital, pois reverteu o processo inflamatório e há retorno para a coloração natural do dente. Quando é permanente, serve como um indício de que essa polpa possa estar necrosada. Neste caso, demais aspectos clínicos e radiográficos indicativos de necrose pulpar devem ser investigados para a conclusão do diagnóstico. 

De forma geral, todas as alterações de cor da coroa representam uma alteração no tecido pulpar. Apesar disso, deve-se lembrar que o diagnóstico da condição pulpar deve ser baseado em evidências clínicas e radiográficas. A alteração de cor isolada não é determinante para a terapia pulpar. 

https://www.academiadaodontologia.com.br/ebook-trauma-em-dentes-deciduos/ Referência: Moccelini BS, de Alencar NA, Bolan M, Magno MB, Maia LC, Cardoso M. Pulp necrosis and crown discoloration: a systematic review and meta-analysis. Int J Paediatr Dent. 2018 Jun 12. doi: 10.1111/ipd.12372. Epub ahead of print. PMID: 29896799. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29896799/

Por Natália dos Santos.

Confira nossos planos anuais e não perca tempo, aprimore-se!

Natália dos Santos

Graduanda em Odontologia - Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC

    Fale conosco via whatsapp 48991699181