Crianças com sobrepeso/obesas tem menor experiência de cárie do que crianças/adolescentes com peso normais – Academia da Odontologia
×

Blog da Academia

Odontopediatria

Sem ler nada sobre o assunto, mas com meu conhecimento sobre cariologia e sua forte associação com alto consumo de sacarose e carboidratos fermentáveis e me fizessem a seguinte pergunta: “quem você acha que tem mais histórico de cárie e presença de cárie: crianças com peso normal ou crianças acima do peso/obesas?” Imediatamente minha resposta seria: “Claro que as crianças acima do peso! Se elas estão nessa classificação é devido ao consumo inadequado de alimentos altamente calóricos, ou seja, carboidratos e açucares.

Ah, além disso, comem com maior frequência, fazendo com que o pH da saliva se mantenha constantemente ácido otimizando a desmineralização da estrutura dental”. (PONTO, FÁCIL, acertei a resposta!). Pois bem, lendo o artigo publicado na última edição da International Journal of Paediatric Dentistry (Nov/2019) repensei na minha resposta anterior e digo que realmente alguns estudos podem nos surpreender, pois não é que uma das conclusões do estudo foi exatamente o que diz o título?

obesas tem menor experiência de cárie

Lembrando que resultados de apenas um estudo não devem ser considerados verdades absolutas e não devem ser generalizados (o próprio estudo relata isso) para todas as populações, porém sempre é válido saber dos incríveis achados nas pesquisas e poder pensar sobre isso.

Mas então vamos lá, o que diz o estudo e o que pensei durante a leitura dele?

Logo no começo o artigo deixa claro que não há estudos com o mesmo consenso e resultado, assim como uma recente revisão de literatura demonstrou uma falta de diferença estatística na prevalência de cárie entre crianças/adolescentes com peso normal e sobrepeso, em ambas dentições. A maioria dos estudos usam apenas um índice chamado DMF que significa dentes cavitados, perdidos e restaurados proposto pela Organização Mundial da Saúde para diagnóstico da lesão, porém esse índice não avalia o nível de severidade das lesões. Então, este estudo utilizou outros dois índices diferentes: um índice chamado ICDAS com o objetivo de avaliar a presença dos diferentes estágios da lesão de cárie nas crianças com sobrepeso ou não, e o CAMBRA que avalia os fatores associados a cárie, fatores de risco e fatores protetores.

  • Experiência de cárie tanto para lesão de esmalte ou de dentina foi maior para o grupo de peso normal na dentição decídua; para a dentição permanente não teve diferença entre os grupos;
  • A severidade das lesões foi significativamente similar entre os grupos;
  • Lesões proximais visíveis radiograficamente: maior frequência no grupo de peso normal;
  • Biofilme visível na superfície dental: maior no grupo de peso normal;
  • Presença de lesões de mancha branca, restauração nos últimos 3 anos, frequência de consumo de “snacks” (pequenos lanches) maior que 3 vezes por dia entre as refeições, presença de fóssulas e fissuras profundas, inadequada salivação, fatores que reduzem a salivação, presença de aparelho ortodôntico, presença de água fluoretada, uso de pasta fluoretada 1x/dia, uso de pasta fluoretada pelo menos 2x/dia, uso de enxaguatório bucal 0,05%NaF 1x/dia, verniz fluoretado nos últimos 6 meses, aplicação tópica de flúor profissional nos últimos 6 meses.

O artigo observou que crianças com sobrepeso tem menor experiência de cárie na dentição decídua pelo índice ICDAS, confirmando os achados de estudos prévios que utilizaram o mesmo índice. Os resultados deste estudo podem ser explicados pela associação entre presença de cárie e presença de anticorpos da saliva (muito interessante!).

Outros autores observaram que crianças com sobrepeso/obesas tem maiores níveis de IgA-s na saliva. A IgA-s (imunoglobulina A) interfere na adesão microbiológica, sendo importante no processo de prevenção de cárie. Sendo assim, crianças com maior concentração de IgA-s na saliva podem apresentar menor chance de desenvolver lesões cariosas devido este fator protetor. Outros estudos citados pelos autores também relataram que o alto índice de massa corporal foi associado com menores chances de desenvolver a doença cárie em crianças com sobrepeso/obesas.

A revista International Journal of Paediatric Dentisry exige que os autores respondam a seguinte pergunta: “Por que este artigo é importante para os Odontopediatras?”. E a dos autores foi a seguinte:

  • Este artigo descreve a associação entre crianças/adolescentes de sobrepeso/obesos com a experiência de cárie em diferentes estágios de severidade e a avaliação do risco de cárie por um método validado.
  • Sobrepeso/obesidade pode estar associado com uma diminuição do risco de cárie em crianças/adolescentes.

O artigo completo está disponível do site da IAPD.

Referência: Guaré RO et al. Overweight/obese children are associated with lower caries experience than normal-weight children/adolescents. Int J of Paediactric Dent. 2019; 29:756-764.

Beijos!

Carla S. Pereira.

Não perca tempo e aprimore-se! Confira os planos anuais em Odontopediatria!

Carla Pereira

Especialista em Odontopediatria - PUC/PR
Mestre em Odontologia / Área de Concentração Odontopediatria - UFSC/SC
Habilitação em Sedação Consciente com Óxido Nitroso
Professora e Coordenadora do Curso de Especialização e Atualização em Odontopediatria - ABCD
IAPD Membro do board 2019/2021 - Membership Committee
Idealizadora da CAIXA GUIA - Odontopediatria
Clinical Adviser NuSmile no Brasil

Fale conosco via whatsapp 48991699181