Overjet acentuado realmente favorece o trauma na dentição decídua? – Academia da Odontologia
×

Blog da Academia

Odontopediatria

Você fica apreensivo ao receber uma ligação no consultório: “Meu filho caiu e bateu a boca, preciso de uma consulta urgente!”? Acredito que não só você, mas com certeza muitos dentistas compartilham este mesmo sentimento, inclusive eu. Mas será que podemos avaliar o risco de trauma do paciente? Será que o overjet acentuado realmente favorece o trauma na dentição decídua?

O trauma dental pode ser leve ou complicado, envolvendo apenas tecido mole ou as estruturas dentais (e mais ainda, os maxilares), por isso, estudar trauma muitas vezes não é o bastante para termos em mãos de imediato uma decisão. E é por isso os guidelines estão aí, para nos ajudar e nos deixar mais tranquilos em relação à conduta clínica, pois de imediato vamos às nossas anotações e sabemos o que fazer.

Para ajudá-lo a relembrar as condutas frente ao trauma, a International Association of Dental Traumatology (IAPD) tem disponível em seu site, gratuitamente e em português, documentos contendo as diretrizes da IADT para a abordagem de lesões dentárias traumáticas. São três guidelines: (a) fraturas e luxações em dentes permanentes; (b) avulsão em dentes permanentes e; (c) injúrias em dentes decíduos.

Clique aqui para baixar o Guideline da IAPD.

Mas o que muitos colegas não sabem, é que em alguns pacientes podemos “calcular” o risco de trauma dental conforme sua arcada e aí sim já nos deixar atentos nesse tipo de caso, como por exemplo, pacientes com “overjet acentuado”. Lembra o que é isso? Aquele espaço entre os incisivos inferiores e os superiores igual a foto do post. Então, quando recebi o resumo deste artigo publicado na Dental Traumatology em 2019 selecionado pela Professora Mariane (clique aqui para conferir o curso online de Trauma em Dentes Decíduos) quis logo compartilhar com vocês, pois me deu mais segurança e adicionei ao meu protocolo clínico: medir o overjet dos pacientes para sinalizar possível chance de trauma! 

A revisão sistemática e metanálise publicada por Arraj Et Al procurou identificar os diferentes tamanhos de overjet que apresentam um risco aumentado para o desenvolvimento de trauma dentário em diferentes idades e estágios da dentição. O estudo identificou 3.718 artigos, 41 foram incluídos. Um aumento de overjet foi significativamente associado a maiores chances de desenvolver trauma em todos os estágios da dentição e faixas etárias. Os resultados mostraram que crianças de 0 a 6 anos com overjet ≥3mm têm chances de 3,37 (IC 95%, 1,36-8,38, P = 0,009) para trauma. Crianças na dentição mista e secundária com overjet> 5mm têm chances de 2,43 (IC 95%, 1,34-4,42, P = 0,004). Crianças de doze anos com overjet> 5mm têm chances de 1,81 (IC 95%, 1,44-2,27, P <0,0001). Os resultados confirmam a associação entre aumento de overjet e trauma dental.  

overjet acentuado

Overjet acentuado na dentição decídua.

 Uma criança na dentição decídua pode ser considerada como tendo uma overjet em risco de trauma quando é ≥3mm. Na dentição mista, o limiar para trauma é um overjet ≥5mm.

Referência: Arraj GP1, Rossi-Fedele G2, Doğramacı EJ2. Dent Traumatol. 2019 Out; 35 (4-5): 217-232. doi: 10.1111 / edt.12481. Epub 2019 28 de jun.

Artigo sugerido por Mariane Cardoso!

Por Carla Pereira.

Não perca tempo e aprimore-se! Confira os cursos online na Academia!

O curso de Trauma em Dente Decíduo está esperando você nos planos anuais!

Carla Pereira

Especialista em Odontopediatria - PUC/PR
Mestre em Odontologia / Área de Concentração Odontopediatria - UFSC/SC
Habilitação em Sedação Consciente com Óxido Nitroso
Professora e Coordenadora do Curso de Especialização e Atualização em Odontopediatria - ABCD
IAPD Membro do board 2019/2021 - Membership Committee
Idealizadora da CAIXA GUIA - Odontopediatria
Clinical Adviser NuSmile no Brasil

Fale conosco via whatsapp 48991699181