fbpx
×

Blog da Academia

Ortodontia

       O tratamento endodôntico é algo que muitos profissionais apresentam certa dificuldade em executar. Isso porque são diversos fatores que interferem no sucesso do mesmo.

       Desse modo, é importante que se discuta mais sobre os pormenores desse tema. Só assim é possível descobrir formas de dominar as técnicas presentes nessa área.

       Portanto, esse é o objetivo principal deste post. Aqui, você vai descobrir ainda mais sobre o tratamento endodôntico. Veja como algumas especializações e podem ser a chave para se livrar dos problemas que muitos profissionais enfrentam.

Procedimentos realizados dentro dessa área

       Esse ramo conta com uma série de ações que você precisa conhecer muito bem. Fique por dentro dos principais procedimentos que todo profissional deve saber executar com maestria.

Pulpotomia

       Quando a lesão não consegue atingir a polpa radicular, o mais recomendado é que se faça uma pulpotomia. Aqui, você irá retirar a polpa coronária e preservar todo o tecido pulpar.

       Assim, esse procedimento é indicado apenas quando se tem uma inflamação restrita. Também, pode ser feito em casos que a coroa está parcialmente íntegra.

Pulpectomia

       Nome que se dá para o tratamento de canal. A técnica consiste em remover a polpa infeccionada do dente. Na grande maioria das vezes, o procedimento é feito em mais de 1 sessão.

       Então, você deve iniciar fazendo uma abertura na parte de trás da coroa. Isso apenas se o dente for frontal. No caso dos dentes posteriores, pré-molar ou molar, faça na face oclusal.

       Em seguida, tire toda a polpa infeccionada. Estes são alargados com uma lima e sanitizados. Isso significa que são usados líquidos desinfetantes para retirar tecidos remanescentes e bactérias. Só depois disso é que você pode ir para o próximo passo.

       Além disso, existe outro ponto que você, profissional deve se atentar dentro do tratamento endodôntico. Quando o dente apresenta abscesso no periápice, causando reabsorção óssea, uma pasta de hidróxido de cálcio deve ser aplicada.

       Isso é importante para encher os canais e deixa por alguns dias para a efetivação do reparo posterior. Em seguida, você deve introduzir uma restauração temporária. Assim, é possível cuidar do dente até a próxima sessão.

       Então, é só remover essa restauração e fazer o preenchimento permanente dos canais. Por sim, você usa resina, porcelana ou metal, no dente, para restabelecer o formato natural.

       Nos casos de dentes muito fraturados ou danificados, é indicado aplicar um pino cimentado no canal antes mesmo de realizar a coroa. É um procedimento relativamente simples.

Curetagem Pulpar

       Consiste na retirada superficial da polpa coronária, ou seja, a que fica localizada na coroa do dente. Esse tratamento é recomendado quando a polpa se expõe durante um procedimento. Ou então, quando ela está contaminada, ainda que parcialmente.

Tratamento Expectante

       É o procedimento mais tradicional que busca evitar o tratamento de canal. Assim, ele consiste, na remoção do tecido cariado. Dessa forma, é possível proteger o complexo dentina-polpa.

       Também, com isso você consegue selar provisoriamente a cavidade. Geralmente, você não deve retirar toda a cárie. Isso porque há um alto risco de exposição pulpar.  Esse passo é realizado pelo próprio dentista que está tratando a cárie.

       Portanto, o endodontista não deve interferir. Esse é um tratamento indicado apenas quando não há comprometimento irreversível da polpa dentária.

Tratamento endodôntico: dente X sensibilidade

       Muitas pessoas acreditam que o dente fica mais sensível após um tratamento de canal. Inclusive, é comum que alguns profissionais passem essa informação adiante. O problema está em não explicar ao paciente o que acontece.

       Então, sim essa fragilidade é real. Quando você faz um canal em alguém, não se deve mexer na composição do dente. No entanto, há a retirada dos vasos sanguíneos e das células. É isso que causa a desidratação e, por consequência, a sensibilidade.

Tratamento de canal: quantas sessões?

       Esse é um tópico que você como profissional deve tomar bastante cuidado. Quando o dente apresenta uma contaminação interna, é necessário realizar uma limpeza.

       Isso porque esse elemento só terá seus canais fechados após a confirmação que não há mais qualquer agente intruso ali.

       É por isso que nessa situação, você precisa colocar uma determinada medicação bem dentro do canal. Assim, é necessário realizar mais de uma sessão para garantir a eficácia do tratamento endodôntico.

Tratamento endodôntico sessão única

       Esse cenário é sim possível. Ele acontece quando o tratamento de canal é realizado devido à inflamação da polpa do dente. No entanto, é preciso um pouco mais de cuidado.

       Isso porque alguns dentes são mais complexos. Isso se deve a questões anatômicas ou até a obstruções ali presentes. Portanto, você deve se certificar de que está tudo dentro da normalidade antes de finalizar o tratamento.

Restauração e reabilitação do dente

       Existem muitos estudos na literatura sobre isso. A maioria deles afirma que um sistema de canais não seja exposto ao meio externo. Isso dentro de um período maior do que 30 dias.

       Portanto, o selamento definitivo também deve ser feito dentro desse limite.  Assim, é possível garantir que não haverá nenhum risco de presença/infiltração de microrganismos no canal.

Escurecimento do dente

Uma das dúvidas mais frequentes dos pacientes. Isso quando se fala de tratamento endodôntico.

       O escurecimento que ocorre antes de se reparar o canal é esperado. Essa é uma consequência de um sangramento interno do dente. Também, isso é normalmente associado a um trauma que atingiu no mesmo.

       No entanto, o escurecimento após o tratamento não é algo normal. Ele acontece geralmente devido à presença de fragmentos do material obturador.

       Nesses casos acredita-se que ele possa ter ficado na cavitação de acesso dos canais. É essencial que você tome muito cuidado com isso.

Tratamento endodôntico

       A endodontia evoluiu muito nos últimos anos. Portanto, profissionais que não buscam formas de se atualizar acabam ficando para trás. É por isso que muitos procuram especializações na área.

       Assim, é possível garantir seu lugar no mercado e agradar ainda mais seus pacientes. Hoje, existem diversas formas de buscar conhecimentos dentro do ramo de odontologia.

Os cursos são as melhores alternativas para quem quer praticidade e eficiência ao mesmo tempo.

       Por fim, isso é tudo o que você precisa saber sobre tratamento endodôntico. Não esqueça de se profissionalizar ainda mais na área e sair da zona de conforto. É assim que se aprende novas técnicas e se conquista uma boa reputação.

Veja nossos planos de assinatura e confira o curso de Trauma em Dentes Decíduos!
Não perca tempo e aprimore-se!

Academia da Odontologia

    Fale conosco via whatsapp 48991699181