Protetores bucais esportivos: o que eu preciso saber? – Academia da Odontologia
×

Blog da Academia

Odontologia do esporte

O traumatismo é um evento esperado para o público que pratica esportes, seja de forma recreativa ou profissional. Diante desse fato, a melhor conduta é a prevenção desse evento. Para isso, crianças e adolescentes devem utilizar equipamentos de proteção individual, como os protetores bucais esportivos, independente da faixa etária. Você sabe o que são, como funcionam e quando são indicados? 

O que vamos abordar:

O que são protetores bucais esportivos?

Os protetores bucais esportivos são dispositivos intraorais utilizados para minimizar a probabilidade de danos ao sistema estomatognático. A ADA (American Dental Association) os classificou em Tipo I, Tipo II e Tipo III. Você conhece as diferenças entre eles?

Os tipos I e II são pré-fabricados, apresentando desvantagens significativas para o atleta, como a desadaptação. Isso tem efeitos negativos sobre a prática esportiva, pois interfere na concentração, pode causar tensões musculares e dores de cabeça, além de impossibilitar a respiração e fonação durante o uso do dispositivo. 

Já o tipo III, é chamado de personalizado/individualizado, e deve ser confeccionado pelo cirurgião-dentista. Esse modelo, ao contrário dos outros, é construindo baseado na anatomia individual de cada paciente, apresentando adaptação e permitindo a respiração, fonação e a ingestão de líquidos durante a competição ou treino. Além disso, proporciona proteção também aos tecidos moles, devido ao seu desenho. Essas características melhoram a concentração e o desempenho do atleta.

d:\Users\Natalia\Downloads\FOTOS PROTETOR BUCAL.003.jpeg

Para que servem os protetores bucais esportivos? 

Os protetores bucais são responsáveis por absorver e dissipar o impacto recebido, servindo como “escudo” e minimizando as chances de fratura dentária, óssea, laceração de tecidos moles e evitando danos para a articulação temporomandibular. Ou seja? Sua principal função é proteger o atleta. 

Como funcionam os protetores bucais esportivos?

Os protetores bucais individualizados/personalizados são confeccionados em camadas, chamados multilaminados. O que isso significa? Durante o contato, a camada externa recebe o impacto em forma de energia cinética e a dissipa, de modo que a camada mais interna recebe um baixo percentual dessa energia e as chances de danos para as estruturas bucais são pequenas. 

d:\Users\Natalia\Downloads\FOTOS PROTETOR BUCAL.002.jpeg

Além disso, com o protetor bucal em função, há o aumento da área de contato do objeto que está atingindo a região facial, diminuindo proporcionalmente a pressão recebida na área afetada e as chances de traumatismo.  

Quando estão indicados os protetores bucais esportivos?

Como já vimos, esse dispositivo contribui para uma menor prevalência do traumatismo orofacial. Logo, eles são indicados sempre. Vale lembrar que eles devem ser utilizados em todos os tipos de esportes, individuais ou coletivos, principalmente nos que envolvem equipamentos acessórios, tanto em treinos quanto em competições.

A partir de qual idade as crianças podem usar o protetor bucal esportivo? A partir do momento que permitam realizar o procedimento de moldagem. Além disso, em crianças e adolescentes é importante que seja realizado o acompanhamento e a troca de protetores conforme as modificações da arcada dentária. 

Então não existe nenhuma contraindicação? Sim, a única contraindicação para a confecção dos protetores bucais são pacientes que apresentem condições precárias de saúde bucal, como lesões de cárie e doença periodontal. Nesses casos, é prioridade que o tratamento se inicie com a adequação do meio bucal! 

Gostou do assunto e tem interesse em aprender mais? O curso de Odontologia do Esporte em Odontopediatria, da professora Ana Clara Loch Padilha está completo e te esperando.  

Agora que você já sabe sobre esse assunto, se quiser aprender a confeccionar um, continue acompanhando nosso blog.

FONSECA, Cíntia Rodrigues. PROTETORES BUCAIS NA PREVENÇÃO DE TRAUMAS NA PRÁTICA ESPORTIVA. Unifeso, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 70-84, jan. 2020.Disponível em: http://www.revista.unifeso.edu.br/index.php/cadernosodontologiaunifeso/article/viewFile/1984/742. 

Por Natália dos Santos.

Invista em conhecimento! Invista em você!

Confira nossos planos anuais de Odontopediatria que incluem o curso de Odontologia do Esporte!

Natália Dos Santos

Fale conosco via whatsapp 48991699181